Seguidores

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Serie Chaos Bleeds #1 ao #9 - Sam Crescent

Entãoooooo.. eu jurei e jurei e jurei que não ia ler essa série agora, porque, primeiro que to lendo 3 series ao mesmo tempo, e segundo e que não ia mesmo kkkk, massssssss azamigas insistiram... Anaaaa leia porque faz mais sentido a serie The Skulls quando voce intercala os livros certinho ( na foto da pra entender bem a ordem em que essa ¨intercalada¨ faz sentido ), da pra entender muitoooo melhor, então, la fui eu e pa, comecei a ler...

A partir de agora vou descobrir as emoções de mais esse Clube de Motoqueiros ( pra quem nunca tinha lido nada do assunto, ler tantos assim foi um bom começo ne rrss)... E aos poucos vou descobrindo que tudo e igual ta gente... Homens brutos, so sexo, sexo e sexo, uma desavença la e uma aqui, mais sexo e sexo e sexo, e no fim as meninas se apaixonam cedo demais, os homens relutam mas tambem caem de amores, e ponto final rrss. Mas ta valendo, pra mim sempre vale !!!


Nesse primeiro livro da série conhecemos a historia de Devil e Lexie, ele o dono do Chaos, e ela a irmã da mulher do filho dele, rrss... simmmm, a confusão foi armada logo de cara, porque Devil descobre sobre o filho ( e la no livro dos Skulls que agora não vou me lembrar qual, Devil pede pra Tiny pedir à um dos seus homens que investigue uma tal de Kayla, e essa tal Kayla é irmã de Lexie, a mulher que deixou Devil doido e de joelhos ). Quando Kaya entregou o pequeno Simon pra Lexie cuidar, ja que ela não tinha a menor condição de fazer isso, ela não imaginou que o homem dos seus sonhos ( pelo menos as vezes ) era o pai do bebe da sua irmã. A principio pelo amor ao sobrinho, Lexie se junta a Devil por Simon, mesmo o homem mais velho deixando ela maluca e seu corpo em chamas, mas aos poucos Lexie reconhece os encantos e cai de amores por ele .. Eu gostei, achei que apesar de tudo ter acontecido muito rapido entre eles, a química dos dois funcionou bem.


No segundo livro da série conhecemos a historia de Ripper e Judi, ele um dos membros da Chaos e ela foi nomeada Princesa do Clube, porque Devil um dia encasquetou que ela era jovem demais para ser prostituta do bairro e depois de dar um belo par de porrada no seu cafetão Rob, tomou-a pra si no sentido da proteção, e a ¨adotou ¨ como filha mesmo. Então isso quer dizer que qualquer membro da Chaos que se aproximar de sua filha e princesa ta com os dias contados. Mas o que nem Devil, nem Ripper, e nem Judi poderiam imaginar era que o motoqueiro mauzão ia cair de amores pela garotinha, que agora ja tem 20 anos, então podeeeee rrss. Nesse livro ate que não tem aqueles B.O.s enormessss como tem no Skulls, na verdade, os Skulls são muito mais problemáticos e vivem arranjando problemas e pedindo ajuda do pessoal da Chaos, então corre lá Devil e sua galera pra ajudar o Tiny. To adorando essas historias da Chaos, e nesse aqui Devil e os meninos falam do acontecido com Prue e Zero do Skulls, então fica tudo bem amarradinho. To achando os casais com bastante química e agora vamos ver o que vem por ai com Curse. Mais um que promete.

No terceiro livro da série conhecemos a historia de Curse e Mia, ele mais um dos membros da Chaos e ela a garçonete amiga de uma das garotas do clube ( Ashley), que vai aparecer no livro do Butch ( na serie The Skulls ). Mia é reservada e arisca, compeltamente diferente da Ashley. Mas Curse cai de amores por ela. E, como Mia tem um grande segredo do seu passado, ela não se envolve com ninguem, não permite que ninguem se aproxime demais dela. Mia trabalha muito para cuidar da mãe doente, e como Curse não aceita não como resposta, ela meio que não teve muita escolha a não ser deixa-lo entrar em sua vida. Sinceramente achei o casal meio sem sal e sem açúcar. Achei que faltou química entre eles. Mas como todoas os livros da série, tem la seu quesinho de desavença com alguem de fora ( aqui é o inimigo maior do Butch laaa do The Skulls ), que aparece pra causar um furor na vida mais pacata da Chaos Bleeds. Agora vem ai a historia de Pussy , que a principio eu achei que fosse fazer par com uma garota, mas que pelo Epilogo desse livro aqui, parece que sua Senhora sera outra. Vamos ver !!!

No quarto livro da série conhecemos a historia de Pussy e Sasha , ele o comedor ( literalmente e em todos os sentidos kkkk ), ela a donzela que foi mau tratada pelo próprio padastro ( que é um canalha de marca maior), e quando Pussy conhece-a, no mesmo instante a toma pra ele, prometendo a ela que nunca mais ninguem fara mau à sua menina. Como Pussy esta triste pela morte de Ashley ( que é contada no livro do Butch, do The Skulls ), ele vê em Sasha um sopro bom pra sua vida,e mostra que toda maldade que ele exala é pura fachada, porque cuida de sua linda Sasha com tanto cuidado, fazendo ela se sentir segura e independente, coisa que seu padrasto nunca fez, Mas Sasha precisa ¨socorrer ¨ sua mãe das garras do padrasto canalha, e faz um acordo com o membro da Chaos, só ficará com ele, se ele salvar sua mãe do marido abusivo e grosseiro. Sasha e Pussy fazem um casal legal, ele bem cuidadoso, ensinando-a a se virar sozinha, a se tornar independente por conta da sua cegueira, onde o seu padrasto fazia exatamente o contrário, deixando-a total e completamente dependente dele. Agora vou pro próximo livo do Skulls porque o epílogo desse livro mostra que vem coisa por ai, punk e pesada pros motoqueiros maus ( mas amorosos com suas old ladies ). 


O quinto livro da série nos trás a historia de Death e Brianna  , ele o sério dos motoqueiros, fechado, não dado a muita conversa, ela é uma das meninas que Devil e sua gangue resgatou do monstro do Gonzalez. Brianna esta dentro do Clube para trabalhar, e só, mas seus dias como arrumadeira e faxineira estão contados, porque Devil quer que ela se torne uma garota do clube ( vulgo puta ta gente, pra dormir com todos os integrantes da Chaos sem compromisso, é isso que ele quer ) ou que ela se una à um dos integrantes do clube. Mas quando a gente descobre que na verdade Devil é inteligente, e só da esse ultimato pra ela porque sabe que ela nunca tomará a decisão de se abrir pra Death, e muito menos Death se abrir para ela, Devil e Lexie meio que ¨chantageiam ¨ os dois para que eles finalmente percebam que os dois tem que ficar juntos, ta nos olhos deles a vontade. Brianna sofreu muito por ter sido uma escrava sexual,e Death com toda paciência do mundo vai deixando ela se soltar, e mostrar seu interesse por ele, em ficar com ele e se tornar sim sua mulher.



No sexto livro da série vamos nos divertir com  Snake e Jessica , ele é o ¨ só diversão ¨ e ela é ¨a trabalhadora¨, mas o que faz Snake correr atras da enfermeira é o NÃO...... simmmm a mina diz não pro motoqueiro e ele endoida. Como ele teve um trelele de uma noite com a amiga dela, ela deixa bem claro pra ele, que nada vai rolar entre eles. Mas como resistir ao insistente motoqueiro, que não sai do pé dela em nenhum momento. E o fato da doce Judi passar por um perrengue com sua gravidez, obriga à todos os membros da Chaos a frequentar assiduamente o hospital onde Jessica trabalha. Muita pegada, muito mim Tarzan e you Jane mas eu adorei... to quase acabando a série e não vejo a hora de finalizar.


O sétimo livro da série nos traz a historia de Dick e Martha , ele é um dos membros mais fechados da Chaos Bleeds, e depois de ter passado um tempo na reabilitação para uso de drogas, não se acha no direito de ter o melhor. So que Martha não lhe sai da cabeça, desde os dias em que esteve internado. Anos depois ele ainda lembra com carinho da irmã de uma das internas que o ajudou muito na fase mais dificil da sua vida. Martha é uma reclusa, vive isolada do mundo depois de muitos acontecimentos ruins. Mas nunca esqueceu o homem que a fazia rir e tornar seus dias mais leves.
Quando Dick finalmente a procura depois de alguns anos, todo aquele amor adormecido vem a tona e os leva a caminho nunca antes explorados, fazendo com que pareça muito mais do que certo, ate perfeito, eles estarem e ficarem juntos. Esse livro não teve muitos acontecimentos, só o final que da sinais de que o próximo livro será um pouco mais movimentado.


O oitavo livro dessa série, Master ,  ( que tambem é o decimo quarto do The Skulls ), vem recheado de acontecimentos, e pra mim poderia parar por aqui, porque apesar de muitos integrantes dos MC´s quererem contar sua historia, esse livro tem um ¨final¨ que valeria sim como um The End bem legal pras duas series. Tem Epilogo pra Chaos e Epílogo pra The Skulls, tem calmaria depois de toda tempestade com Andrew, tem muitooooossss filhos nascendo, casamentos, cerimonias de Natal e Ação de Graças, então tava bom. Gostei bastante desse livro, porque todos eles aparecem, ate os filhos e esposas dos motoqueiros. Gostei do que os dois clubes fizeram com o mala do ¨Mestre ¨, e apesar de ter sofrido por Gash, achei que foi o que precisava acontecer. Agora vou ler esse ultimo porque ja foi lançado, mas como eu disse, por mim a serie poderia ter sido finalizada aqui.


O nono livro da série nos traz a historia de Sinner  e Lola , ele se apaixona por ela assim que a conhece, logo depois que ela é atacada por Andrew ¨morto¨ Master, e ela uma hacker que esta totalmente traumatizada pelo que passou. eles se juntam, mas a pressão pra ela é demais, então ela resolve dar um tempo, e vai embora. Tadinho do Sinner, ele sofre quando a muie vai embora, mas ela se arrepende assim que vira as costas. Não fugindo nada da pegada hot, de palavras de baixo calão mesmo, esse ultimo livro da série publicado ate aqui, não traz nenhuma novidade. Gostei do final, apesar da pequena sofrência que o aparecimento do grupo dos Nômades adiciona... Com certeza mais livros virão por ai.


Compre na Amazon 







sexta-feira, 13 de outubro de 2017

O Principe dos Canalhas - Loretta Chase

Ai que passei a madrugada acordada só pra ler logo o fim da historia desse casal lindo, gora o livro acabou, e eu to triste, querendo muito que a historia deles nunca acabe, e queria voltar la pro começo de novo só pra ler essa historia linda de novo rrss.

Eu li livros de época, daqueles de banca, tipo Bianca, Sabrina, e eu ate curtia, mas fazia tempo que eu não lia nada de época, e as amigas amantes de leitura assim como eu, insistiram pra que eu lesse, e junto com mais algumas meninas do grupo, pegamos esse pra ler, e me encantei, tanto que li em 2 dias. rrss

Quando o livro começa, ja fiquei com tanto ódio daquele pai monstruoso do Sebastian que meu coração ja apertou por aquele menininho que estava sofrendo, mas Sebastian, o menino feio, cresceu, se fez famoso por sua rudeza, por sua vida de muito dinheiro, muitas mulheres, muita bebida e muita farra, e então Lorde Dain esta, ha anos fazendo jus a sua fama. E tudo, absolutamente tudo o que ele não deseja pra si, é ser um tolo, apaixonado, pau mandado de uma esposa sem noção e chata.

Masssss seu destino se cruza com a doida Srta Jessica, uma mulher bem a frente do seu tempo, com uma avó que não é desse planeta ( pena que ela pouco aparece, mas o pouco causa um furor rrsss ), e Jessica sabe bem o que quer de sua vida, e um homem mandão, autoritário e desrespeitoso é tudo  o que ela não deseja pra si, nunca.

Lorde Dain e Jessica não conseguem ficar separados um do outro, brigam o tempo todo, cada vez que se encontram parece que uma fogueira vai se formar, porque a eletricidade entre eles é quase fatal. Do mesmo jeito que o desejo mutuo. Jessica o deixa insano e ele acredita que nunca se apaixonará pela bela mulher  que  tem ao seu lado.

Adorei a determinação dela, a relutância dele,  as frases ditas em italiano, a entrega dela à ele, mesmo numa época onde as mulheres não podiam se mostrar interessadas, nem no homem ao seu lado, e muito menos em sexo... seduzi-lo então, era quase um pecado mortal, mas não para Jessica, ela tem o homem de 1.90 na palma da sua mão.

Adorei ... Adorei e Adore.... pena que acabou, queria muito mais historia deles dois. ❤




Sinopse : www.skoob.com.br 

Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent...

Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.

Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.

Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

The Skulls #7 a #13 - Sam Crescent

Continuando a serie The Skulls, aqui vou resenhar dos livros 7 ao 12. Muitas aventuras desse Clube de Motoqueiros fogosos, boca suja e que fazem de tudo por suas mulheres. To curiosa com a historia de Whizz que sofreu demais nos ultimos livros, então quero saber o que vem por ai.

Como eu ja disse no outro post, nada de leitura ¨papo cabeça¨nessa série ne gente, so sexo, drogas e rock and roll, ou quase tudo isso rrss.. Brigas, mortes, macho mijando no poste pra demarcar o território de suas fêmeas e ponto final... mas to adorando ;)


No sétimo livro da série, conhecemos a historia de Butch  Cheryl ...  no final do livro seis, ja tivemos uma ideia do que ia acontecer com Butch deixando os Skulls por causa de sua amada Cheryl ( que ele bateu o olho e ja sabia que ia ser mulher dele ta gente, assim... pa pum kkkk ), mas ela é mulher ligeira e faz de tudo pra convence-lo a voltar pra sua familia de MC. Cheryl engravidou depois de uma única aventura na vida, e não sabe por onde anda o pai do seu filho, que logo ela vai descobrir que o tempo todo esteve debaixo do seu nariz. A historia é legalzinha, tem a sofrência de todos os livros da série, mas tem o felizes para sempre tambem ne. Me senti lendo esse igual o do Zero e da Prue, sem muita empolgação. Acho que o casal não me convenceu muito não rrss. Mas a serie continua e vamos ver o que mais vem por ai com Revenge e a reviravolta do que aconteceu no final, com a proposta de Alex. Agra sim fiquei curiosa rrss.


Quando comecei a ler esse oitavo livro da série, fiquei pensando, quem sera Revenge ainda não tinha ouvido falar nesse integrante do clube ... mas lendo o livro fui descobrindo que ele realmente não existe, Revenge é a vingança, a revanche que Os Skulls e o Chaos Bleeds estão armando contra o mau caráter, cretino do Frederico Gonzalez. Nesse livro ficou muito claro que a série precisa ser lida mesmo em conjunto com o Chaos, porque tem coisas quem ficariam completamente sem sentido caso eu não tivesse lido as duas series. Aqui Devil, Pussy  e Death ( que são da Chaos) aparecem muito, então se eu não os conhecesse ficariam bem perdida.
Achei esse livro o mais ¨violento¨de todos, com muitas ameaças e mortes, Gonzalez não da trégua um minuto. Tudo pra ele é motivo de vingança e morte, ameaças e sangue. Não gostei dele ficar ameaçando as mulheres o tempo todo, escroto, nojento, tratando ate mesmo as mulheres que ele contratava como lixo, e depois que usufruia delas, mandava o capanga matar...odiei ele.
Causando o tempo todo, fazendo Devil e Tiny brigar por qualquer motivo. Fazendo Butch se submeter a coisas que ele nunca quis, eca, detestei esse mala.
Mas confesso que achei o melhor livro da série ate agora. Bem dinâmico, com muitos acontecimentos e principalmente adorei o inicio da ¨recuperação ¨ do Whizz, aahhh que agora deve vir muito amor porrada no livro dele, que será o próximo.


Nesse nono livro da série conhecemos a historia de Whizz e Lacey ,  aqui Whizz finalmente conta sua historia depois do que ele passou na mão do inimigo mor do Zero, Alan, e deixou Whizz preso à sua Mercê. Tadinho dele. Whizz se quebrou de um jeito que ninguem mais poderia se aproximar dele, ele odeia qualquer tipo de contato, fisico, emocional, então o que ele tem feito de melhor é ficar longe de tudo e de todos. Mas Lacey aparece em sua vida como um sopro e seus lindos cabelos azuis, e mexe com suas lembranças e emoções. E, o fato dela tambem não ser pura e inocente, mas sim uma mulher que ja passou perrengues onde perdeu sua familia e sua inocência por um passado terrivel, faz com que os dois se unam acreditando que dois quebrados podem se tornar um inteiro. Whizz é fofo, direto, amoroso e eu achei a quimica dele e Lacey bem boa. Um acontecimento ou outro sempre tem pra deixar a historia mais ¨cheia de ação¨, mas curti. Agora ai vem Blaine, mas não vejo a hora de ler Alex, ainda mais depois desse final que acabo de ler... rs


Chegando no decimo livro da série, aqui a autora nos conta um pouco, bem pouco mesmo pois ele é bem curto, sobre  Blaine e Emily . Blaine é um homem renovado depois de tudo o que ele passou com as drogas e de ter abandonado Emily e sua linda filha Darcy. Angel o ajudou nesse quesito ¨reaproximção ¨. Quando Blaine é baleado Angel entra em ação trazendo Emily de volta. E mesmo decepcionado com o que ele fez com ela,  Emily volta mas não volta. Ela quer dar uma chance pro homem, mas ta tão decepcionada que tem medo de se machucar de novo. Aos poucos Blaine vai reconquistando sua mulher, fazendo com que ela confie nele, e o final foi bem lindo. Aqui os Skulls estão as voltas com a cerimonia de Natal dos motoqueiros e suas old ladies. Bem legal. A serie ta quase chegando ao fim, e agora vou pro que mais to curiosa depois do livro do Tiny... Alex vem ai e não vejo a hora de conhecer a historia desse misterioso ex-sempre cunhado do Tiny.


Esse foi o segundo livro que amei de verdade dessa série... O primeiro foi o do Tiny e da Eva, e agora conhecendo a historia de Alex e  Sunshine me apaixonei  pela historia. Tava muitooo curiosa pra saber mais a historia desse misterioso membro dos Skulls e eu realmente adorei. Alex semre esteve la, nos Skulls e pros Skulls, mas nunca se fez notar. E quando nos é revelado que ele abriu mão de sua própria vida e felicidade em prol do clube, ai fiquei ainda mais apaixonada pela historia dele. Tadinho, deu foi dó dele, sempre sozinho, sempre nos bastidores, e nunca sendo notado... Ate conhecer Sunshine. A quetinha, timida e calada ajudante do lar, se torna sua maior força. Curti muito a quimica dos dois, e ria muito quando ela dizia que ele vai ficar velho e sem muita utilidade, mas que ele pode mima-la, fazer suas vontades e dar bastante atenção à ela quando nada mais estiver funcionando kkkk, ela é engraçada e o faz feliz. Gostei muito mesmo.
Vem ai Hardy e toda a merda que ele jogou no ventilador pra cima da Rose, e com o epilogo sei que vem coisa por ai... tomara que boa.


No decimo segundo livro da série, confesso que não curti muito não viu... Aqui  Hardy e Rose , vivem num mimimi sem fim...  Ela que resolveu surtar dez anos depois dele ter traido ela, ta ate ai, tudo bem, mas ao mesmo tempo que ela o quer longe, ela o quer perto, ate os prospectos chegam a ficar de saco cheio e chegam ao ponto de brigar com ela, pra parar de usar Hardy. Ele foi sim um canalha, mas percebeu que fez cagada e ta tentando se redimir.... Taaa, se fosse comigo não sei se teria como o fdp me ter de volta, mas então larga logo ne, não fica nesse chove não molha. Achei que o livro so começou a prestar quase no final, quando eles finalmente resolvem que não querem ficar longe e Hardy faz os agrados que sua mulher nunca recebeu em 10 anos de casamento. A mulherada tudo prenha, tudo cheia de filho, A adoção de Whizz e Lacey, e a historia de Gash vem ai, essa sim promete fortes emoções.... To contando os minutos ja.



Aiiiiii que master de livro... ops, master é outro, mas esse livro foi pra compensar a mornice que foi o livro do Hardy e da Rose. Eu sabia que  Gash e Charlotte  teria muitas revelações, muitas coisas seriam contadas, mas ficou ate emocionante (rs). Gash tem uma historia de vida bem punk, porque por 7 anos ele foi preso e condenado por um crime que não cometeu,e quando ele finalmente sai do cárcere, tudo o que ele quer é vingança. Charlotte foi ao fundo do poço, e durante 5 anos ela quis tirar a propria vida por tudo o que passou. Quando Gash vai ate ela pra mata-la o que ele descobre e sente não é nada do que ele imaginou.  Charlotte reluta mas finalmente conta sua historia pra ele, e ali ele, apesar de não lembrar, sabe que ela é, foi e será sua mulher para sempre. Aqui finalmente descobrimos quem é o Mestre ou Master que Jessika e Bianka falam nos outros livros ( da Chaos), Lash ta finalmente assumindo a presidência dos Skulls, e Chaos está de volta com toda sua gangue  e suas mulheres e filhos, chega de briga entre os motoqueiros. Estou quase chegando ao fim desse universo que ja estou pra la de familiarizada com seus costumes e suas linguagens. bemmmm chulas (kkkkk )

Como a série é interligada com outra, ( The Skulls e Chaos Bleeds), aqui terminamos a série The Skulls ( eu acredito que Sam aida escreverá mais livros, porque ainda tem alguns personagens que com certeza, querem contar sua historia, mas por enquanto, pararemos por aqui. A finalização das resenhas será feita no post das resenhas do Chaos, porque agora toda historia estará concentrada naquele clube, junto com os Skulls.. E só pra constar, tomara que Gash e os rapazes do Skulls matem o mala do Master, ou Mestre kkkkkkk




PS : O ideal é que The Skulls e Chaos Bleeds sejam lidas juntas ( como mostra a foto), porque muitos acontecimentos só fazem mesmo sentido lendo a serie como ela foi escrita. Tudo se encaixa perfeitamente.


Compre na Amazon 








domingo, 8 de outubro de 2017

TAG - EU NUNCA

Vi essa TAG há um tempinho já, no Blog da Monica, o  Leitora Cretina e resolvi responder.

EU tenho o lema de dizer... Nunca digo Nunca, mas nessa vida de leitora, vai que EU NUNCA MESMO NE rrss, então resolvi responder .







1. Eu nunca  ** Li Isso ** 
R: As Cronicas de Gelo e Fogo do George R.R. Martin, não li e nem tenho vontade, juro, apesar de saber que é maravilhosa a obra


2. Eu nunca  ** Li algo tão maravilhoso ** 
R: Vixi, esse aqui é dificil, porque tenho feito leituras maravilhosas, graças aos céus viu gente, porque leitura ruim é o oh, então vou mencionar os dois últimos maravilhosos que li na ultima semana. um é Sorrisos Quebrados da Sofia Silva e o outro é Na Minha Pele do Lazaro Ramos 


3. Eu nunca  ** Imaginei que conseguiria terminar ** 
R: Pelamor de todos os meus filhos, os que tenho e os que não tenho... esse vou responder de pronto, porque eu tentei, parei, respirei, xinguei, e com essa mania de não conseguir abandonar um livro sem finalizar, esse eu fiz um esforço danado... Tardes Sensuais ( contos de vários autores ).  olha que eu curto contos e amoooo o gênero, leio muito literatura erótica, mas esse não desceu, pqp detestei, mas terminei


4. Eu nunca  ** Vou terminar isso ** 
R: É outro que respondo com toda certeza... Cem Anos de Solidão, do Gabriel Garcia Marques, eu li, parei, tentei recomeçar, voltar a ler em outro momento, mas não rolou. Apesar de todo mundo, ou grande parte, venerar esse livro, eu achei uma chatice só.


5. Eu nunca  ** Vou me arrepender de ler Isso ** 
R:  Então, nessa vida de leitora voraz que muitos de nós somos, acredito, pelo menos eu sou assim, que a gente ja meio que percebe, ou investiga antes de pegar algo pra ler, e quando temos essa impressão nem se arrisca ne. Então de maneira geral, ou pelo menos na grande maioria das vezes, não me arrependo, mas pra citar um exemplo aqui, vou citar uma das minhas autoras favoritas, a Mestra do Mistério, Agatha Christie, nunca, nunquinha me arrependi, ou me arrependerei de ler nada dela.


6. Eu nunca  ** Faria Isso ( Personagem faz algo que me desagrada e eu não faria** 
R: Aqui eu estava pensando, nossa eu leio tanto, o que vou mencionar pra ficar claro o que quero dizer, ai pensei num livro que eu curti muito a historia toda, mas o final pra mim, não o final, o epílogo, matou a historia, porque tinha mentira. Odeiooooo de morte mentira gente, a verdade é unica e absoluta, doi, machuca, mas é uma vez só.  então quando finalizei Casei, e Agora? da Tatiana Amaral , fiquei tão puta da vida, que tudo que me diverti durante a leitura me deixou louca de raiva no final. E quando eu indico esse livro ja falo, eu gostei, mas aquele final foi uma merda pra mim, pela historia não mas por uma unica atitude.


7. Eu nunca  ** Quero ter que admitir que li esse livro ** 
R: não sei responder esse gente, talvez ate tenha, mas agora não me lembro... já li umas porcarias mas admito e ainda falo se alguem me pergunta, é uma droga ou palavra pior kkkkk


8. Eu nunca  ** Li algo tão fofo ** 
R: Esse é fofo e facil de dizer... A Trilogia Para Todos os Garotos que ja Amei da Jenny Han, que trilogia linda, que Peter Lindo, que Lara Jean linda... que tudo lindo. Ate os cookies dela são lindos, aqui em casa fizemos os cookies da Lara Jean  ❤


9. Eu nunca  ** Ri tanto  ** 
R: Eu curto muito livros que tenham uma pegada de comédia, porque meu senso de humor é zero viu gente, juro... então um livro que me faça rir ja ganha minha atenção. Não consigo lembrar um especifico, mas se tem uma dose, mesmo que pequena de comedia, eu ja curti rrss


10. Eu nunca  ** Teria sobrevivido se na minha infância eu não tivesse lido Isso ** 
R: Como eu sempre gostei de ler, minha infância foi permeada de muita leitura, em cada época da minha infância, adolescência e fase adulta  eu me via lendo, então não tenho nada especifico pra mencionar, simplesmente não ter lido é que me faria não sobreviver.



sábado, 7 de outubro de 2017

Nada Mais a Perder - Jojo Moyes

Esse foi um dos livros que mais demorei pra ler da Jojo... Amo sua escrita, suas historias, mas confesso que esse não me pegou pelo laço. Comecei realmente a curtir a historia do meio pra frente. Achei o inicio enrolado, não curti nada aquele avô da Sarah, achei ele um grosseirão, detestei a Natasha, achei ela uma mala sem alça e sem coração. Massss como não consigo abandonar um livro por nada ( as vezes isso é otimo), fui me envolvendo cada vez mais com Sarah, Boo, Mac e aos poucos fui ficando ansiosa pra ler logo o final. E quando o final chegou, eu confesso que queria mais. rrss

Quando a história de Henry começa a ser contada fiquei naquela expectativa de saber o que vinha depois da briga dele, o que o amor que ele tinha no coração o levaria fazer, mas a historia da um salto gigante e ai conhecemos Sarah. Sarah é neta de Henry ( vejam o salto que a historia dá), e o mesmo amor pelos cavalos que seu avô sempre teve, tem Sarah, sabe-se lá se por influência ou por merito próprio, mas tem... e, é lindo ler os trechos dela com o amigo de 4 patas, muito inteligente, muito atento aos que a menina é e quer. Essas cenas me emocionavam bastante, como o cavalo entendia a menina e vice versa.

Só que Henry é velhinho, e quando ele fica doente, Sarah fica se sentindo muito solitária e acaba que se encontra com Natasha, uma advogada muito boa no que faz, mas muito gelada nas emoções.

Sarah e Natasha se veem numa sinuca de bico e a advogada leva a menina pra sua casa, que ja quase não é sua, ja que ela está num processo de divorcio, e seu ex marido quer metade da casa pra ele.

Aqui não vou escrever muito, senão será um spoiller atras do outro, mas algumas coisas posso dizer. Quando Sarah entra na vida de Natasha e Mac a vida dos três nunca mais será a mesma. Sarah com seus apenas 14 anos enxerga mais que os adultos, seu distanciamento das emoções faz ela se questionar num dado momento de desespero do porque sua vida é tão gelada assim.

E, quando Natasha e Mac se veem obrigados a passar o tempo todo juntos em prol do bem estar da menina que eles assumiram cuidar, eles tambem se redescobrem... como seres, como homem e mulher, e principalmente com relação às emoções que eles fazem questão de esconder.

Quando tudo isso vem à tona eu queria muito que o livro ainda tivesse uns 10 capítulos rrss, só pra poder ler mais sobre esses três personagens. Não me ganhou no laço no começo, mas me encantou pela delicadeza de como foi contada, pela chuva de emoções que os personagens escondem, mas que quando vem à tona, enchem o coração deles e os nossos de felicidade. Não adorei, mas gostei. 




Sinopse : www.skoob.com.br 

Na juventude, Henri Lachapelle foi um cavaleiro de raro talento, entre os poucos admitidos na academia de elite do hipismo francês, o Le Cadre Noir. Contudo, reviravoltas da vida o levaram da França a Londres, onde ele agora vive em um simples conjunto habitacional. Sem nunca abandonar o amor pela antiga carreira, aos trancos e barrancos Henri ensina a neta, Sarah, a montar o cavalo Boo, na esperança de que o talento da dupla seja o passaporte para uma vida melhor e mais digna para todos. Mas um grande golpe muda mais uma vez os planos de Henri Lachapelle, e Sarah se vê entregue à própria sorte, lutando para, além de sobreviver, cuidar de Boo e manter os treinamentos.

Natasha é uma advogada especializada em representar crianças e adolescentes envolvidos com crimes ou em situação de risco. Abalada emocionalmente e em dúvidas quanto a seu futuro profissional depois de um caso terrível, Natasha ainda tem de lidar com as feridas do fim de seu casamento. Um fim, diga-se de passagem, bem inusitado, já que ela se vê forçada a morar com o charmoso futuro ex-marido enquanto esperam a venda da casa da família.

Quando Sarah cruza o caminho de Natasha, a advogada vê na menina a oportunidade de colocar a vida de volta nos trilhos e decide abrigar a adolescente sob o próprio teto. O que ela não sabe é que Sarah guarda um grande segredo que lhes trará sérias consequências.

sábado, 30 de setembro de 2017

Livros Lidos em Setembro

Esse mês de Setembro rendeu muitooooo pras minhas leituras. Fiquei feliz de ter lido alguns livros que eu queria muitooooooo, ter quase terminado uma das séries que to lendo ( em outubro vou tentar finalizar as 4 que to lendo ao mesmo tempo, e espero muito conseguir rrss )

Então vamos à lista, lembrando que todos os livros foram resenhados aqui no Blog :


  1. Quase um Romance -  Megan Maxwell 
  2. O Primeiro Dia dos Namorados ( Conto ) - Audrey Carlan 
  3. Correndo para voce - Rachel Gibson 
  4. Whizz ( #9 The Skulls ) - Sam Crescent 
  5. O Assassinato de Roger Ackroyd - Agatha Christie 
  6. Number Thirteen - Bella Jewell
  7. A Distancia que nos Separa - Kasie West 
  8. Sorrisos Quebrados - Sofia Silva 
  9. Blaine (#10 The Skulls ) - Sam Crescent 
  10. Lev - Belle Aurora
  11. Tardes Sensuais - Varios Autores 
  12. Alex (#11 The Skulls ) - Sam Crescent
  13. Blind Devotion  (#4 Chaos Bleeds  ) - Sam Crescent 
  14. Death´s Dirty Demands  (#5 Chaos Bleeds  ) - Sam Crescent 
  15. Na Minha Pele - Lazaro Ramos  











quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Na Minha Pele - Lazaro Ramos

¨Não há vida com limites pre estabelecidos. Seu lugar é aquele em que voce sonha estar ¨ (p.27 ) 

Eu adoro ler biografias, historias de auto ajuda, de sucesso, de qualquer coisa que conte sobre seres humanos, mesmo que esses relatos sejam sofridos, aqueles que nos deixem o tempo todo com os olhos marejados, ou que me faça sentir como se fosse eu vivendo aquela historia.

Dito isso, rs, ter lido Na Minha Pele me fez gostar ainda mais de ler biografias. Tava muito curiosa pra ler esse livro, li e ouvi muitas avaliações positivas, e la fui eu.

Toda vez que leio ou vejo historias sobre racismo,, mas tratos por conta da cor da pele, discussão sobre cotas em universidade, e por ai vai, me sinto com uma raiva gente, juro, porque não consigo conceber a ideia dessa diferença. Me lembro de que vivemos num mundo onde negros e brancos são pessoas distintas ( MAS NÃO SÃO ... PELO AMOR DE DEUS, SOMOS HUMANOS E PONTO FINAL). Por que cotas???, Por que  só negros tem estirpe de bandido????,  Por que supostamente um negro ou uma negra não pode ser isso ou aquilo???

Odeio esse tipo de discussão, porque no meu conceito todos podem tudo, basta querer, basta se esforçar, basta lutar pelo que voce deseja, basta ser justo, honesto, descente, ter carater, ser do bem gente. Mas afinal o que eu sei sobre esse assunto??, absolutamente nada né. Nunca sofri na pele os preconceitos que Lazaro e tantos outros sofreram, nunca fui rotulada por alguma coisa simplesmente pela cor da minha pele. Ta me acham louca ( o que na verdade sou mesmo kkkk ), mas só, e mesmo quem não goste da louca eu mesmo não de tudo pra manter longe kkkk.

Senti angustia em alguns momentos dessa narrativa leve do Lazaro. Quando ele fala sobre sua infância cheia de muito amor, sua adolescência silenciosa por pura timidez, sua falta de namoradas porque ele só era o amigo engraçado, o melhor amigo, o palhacinho da turma, mas nunca o cara desejável, nunca o que as meninas queriam como namorado.

Senti amor quando ele fala tão bem de sua esposa, porque ele se refere à ela com amor, com respeito, com admiração pela mãe que ela é, pela postura que tem.

Senti um certo ¨desespero ¨ quando ele faz muitos questionamentos a si mesmo sobre a educação dos dois filhos. De como ser exemplo bom pra eles, de como mostrar à eles, que ainda são pequenos, que o mundo é podre sim, mas que eles podem ser e ter absolutamente tudo que eles desejarem, que o poder só eles tem por si.

E amei, amei, amei o capitulo onde ele explica, fala, descreve sobre o ¨Empoderamento e Afeto ¨ Hoje se fala muito sobre esse tal empoderamento, e Lazaro nos mostra um pouco sobre isso de maneira clara, e ainda por cima cheio de sentimento.

Fiquei muito feliz com essa leitura, e apesar de todas as angustias que eu, na minha pele, não faço a menor ideia do que sejam, consegui mergulhar com muito prazer, nessa narrativa leve, onde grande parte das paginas eu balançava a cabeça concordando, ou me indignava com o que ele descrevia.

Excelente pedida essa leitura. Adorei !!!!!











Movido pelo desejo de viver num mundo em que a pluralidade cultural, racial, étnica e social seja vista como um valor positivo, e não uma ameaça, Lázaro Ramos divide com o leitor suas reflexões sobre temas como ações afirmativas, gênero, família, empoderamento, afetividade e discriminação. 
Ainda que não seja uma biografia, em Na minha pele Lázaro compartilha episódios íntimos de sua vida e também suas dúvidas, descobertas e conquistas. Ao rejeitar qualquer tipo de segregação ou radicalismos, Lázaro nos fala da importância do diálogo. Não se pode abraçar a diferença pela diferença, mas lutar pela sua aceitação num mundo ainda tão cheio de preconceitos. 
Um livro sincero e revelador, que propõe uma mudança de conduta e nos convoca a ser mais vigilantes e atentos ao outro.